Bem vindo ao Cá Prá Nós!

É com prazer que apresentamos o Cá Prá Nós, uma iniciativa de divulgação das ações da TIJUPÁ e das principais notícias e articulações dos campos da Agroecologia, Economia Solidária, Reforma Agrária, Segurança Alimentar, entre outros temas. O Cá Prá Nós é uma versão on line do informativo impresso da TIJUPÁ que circulou no início dos anos 90.
Esperamos que gostem!
Equipe da TIJUPÁ

12 de jul de 2013

Feira Agroecológica de Rosário: produtos da agricultura familiar com qualidade e preços justos.



Foi realizada na manhã do dia 09 de julho a Feira Agroecológica de Rosário uma das iniciativas do Circuito de Feiras Agroecológicas da Região do Munim/MA rede micorregional de comercialização solidária formada por organizações formais e informais de agricultores/as, entidades de apoio e famílias agricultoras. Além da Feira Agroecológica de Rosário (que teve sua primeira edição deste ano), fazem parte do circuito, organizações e agricultores/as que promovem a Feira Agroecológica de Morros vem sendo realizada com periodicidade quinzenal neste município. Edições das feiras de Presidente Juscelino e Cachoeira Grande estão previstas para iniciar ainda neste semestre.

Na oportunidade estavam presentes 23 agricultores e agricultoras familiares de 13 povoados dos PAs São João do Rosário, Tingidor, Renascer e Bom Jesus III. Destaque para a participação feminina que representaram mais de 90% dos agricultores/as presentes. A Feira Agroecológica, realizada pela Associação Agroecológica Tijupá e organizações dos agricultores/as, em parceria como INCRA e como apoio pontual da Secretaria de Agricultura de Rosário apresentou grande variedade de produtos oriundos dos quintais, roçados e agroecossistemas adjacentes aos povoados com agricultores parceiros/as da TIJUPÁ, além de comida caseira (destaque pra deliciosa galinha caipira da Dona Nelma), produtos não alimentares (PNAs), artesanato, mudas de plantas e produtos do agroextrativistas. 


Na visão da TIJUPÁ, agricultores/as e parceiros a promoção dos espaços de feira é fundamental no sentido de fomentar a produção agroecológica, a autogestão na produção e comercialização e a promoção do comércio justo e solidário, ofertando produtos de qualidade a preços populares para a população dos municípios da Região do Munim. Além da participação nas feiras boa parte destes agricultores/as, através de suas organizações produtivas, tem participado ativamente dos processos do mercado institucional através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), que vem sendo acessados a partir da intervenção direta destas organizações junto aos poderes públicos locais. O conjunto destas iniciativas reforçam a necessidade de maiores investimentos em iniciativas populares e políticas públicas que fortaleçam circuitos curtos de comercialização e cadeias agroalimentares locais no sentido de dar alternativas à população local que padece com o abastecimento quase que exclusivamente composto por produtos oriundos de outros estados e da capital - por sinal, carregado de agrotóxicos – e na perspectiva de gerar renda dentro do próprio município o que tem efeito altamente positivo pra economia local. 
 

A população rosariense e demais visitantes manifestaram total apoio à Feira que terá periodicidade, inicialmente, mensal sendo que a próxima edição esta marcada para o dia 06 de agosto no mesmo local – em frente o Terminal Rodoviário. Praticamente todos os produtos ofertados foram vendidos – alguns em tempo recorde como o arroz torrado que “não deu pra quem quis”. A construção de uma feira como esta realizada pelos agricultores/as e organizações de apoio e com a formação de uma clientela de consumidores/as dispostos a consumir produtos agroecológicos a preços justos (bem diferente dos orgânicos das gôndolas de supermercados que cobram preços exorbitantes acessíveis somente a uma minoria com alto nível de renda) reforçam a ideia de que a agroecologia pode se tornar um modo de vida, e que a agricultura familiar é o caminho para a soberania alimentar e nutricional dos povos.


Felizes, otimistas e altamente motivados por esta iniciativa coletiva e seus resultados, os agricultores/as presentes se pronunciaram durante a feira:
  “essa feira foi muito boa, eu gostei, vendi meus produtos e quero voltar outras vezes”
Sr. Ribamar – PA Renascer 

“...eu sempre estive nas feiras. E hoje eu agradeço primeiramente a Deus, depois a Tijupá e a nós todos por esta feira quero vir em todas”
      Sra. Francisca de Paula – P.A Bom Jesus




  
 
  







2 comentários:

Regilma de Sant´ana disse...

Salve, salve....
As Feiras são espaços importantes de comercialização dos produtos da agricultura familiar e sobretudo são espaços de construção de autonomia dos trabalhadores e trabalhadoras. Eliminar a figura do "atravessador" é um passo importante para garantir um comercio justo e solidário... E assim vamos construindo formas de superação da lógica de mercado capitalista baseada na concorrência entre desiguais.

Jordânia disse...

Parabéns a todos e todas que fazem a Tijupá. Pois sei o quanto devem ter trabalhado para ter esse belo resultado . E parabéns também aos agricultores e agricultoras que são os protagonistas dessa construção... Sinta saudades.