Bem vindo ao Cá Prá Nós!

É com prazer que apresentamos o Cá Prá Nós, uma iniciativa de divulgação das ações da TIJUPÁ e das principais notícias e articulações dos campos da Agroecologia, Economia Solidária, Reforma Agrária, Segurança Alimentar, entre outros temas. O Cá Prá Nós é uma versão on line do informativo impresso da TIJUPÁ que circulou no início dos anos 90.
Esperamos que gostem!
Equipe da TIJUPÁ

27 de jul de 2013

Trabalhadores rurais discutem produção sustentável no 31º Encontro de Lavradores e Lavradoras da Região do Munim (MA)


 
Começou dia 25 e segue até 28 de Julho o 31º Encontro de Lavradores e Lavradoras da Região do Munim. Este ano, o evento tem como tema “Meio Ambiente e Produção Sustentável” e acontece no povoado Mirinzal, PA Lagoa da Onça, município de Morros/MA. Um dos responsáveis pela organização do evento, Carlos Pereira, da Associação Agroecológica Tijupá, concede uma entrevista exclusiva ao site do PADS sobre a importância do encontro.  


 Troca de sementes


Trata-se de um evento de grande importância para a Região e sempre um momento de diálogo, confraternização, troca de conhecimentos e renovação de forças pela e melhoria de vida e na luta por direitos agricultores e agricultoras familiares.

Este ano, o foco será o intercâmbio de experiências de base agroecológica (conhecimentos e práticas) desenvolvido por famílias agricultoras da Região do Munim.

O ELLRM é o maior Encontro organizado por agricultores e agricultoras nesta Região e conta com a participação média de 250 pessoas, entre STTRs, Associações, movimentos populares, ONGs, universidades, gestores públicos entre outras organizações. O mesmo acontece anualmente e é organizado pela ACR de Morros e CEBs locais contando com a assessoria da Associação Agroecológica Tijupá.

O povoado Mirinzal fica distante 32 Km da sede do município de Morros, sendo que um trecho de 22 Km é feito na MA 402 (no sentido Morros - Barreirinhas) até o Povoado Lagoa Grande e de lá até Mirinzal 09 Km em estrada de barro batido. Qualquer dúvida em relação ao Encontro, favor entrar em contato com a Comissão Organizadora do Encontro que está a disposição para facilitar todas as providências para a sua participação.

O Encontro é mantido pelos trabalhadores/as rurais e parceiros. Desta forma solicitamos que cada participante apoie a iniciativa pagando o valor de R$ 15,00 no ato da inscrição. Vale lembrar que o Encontro custeia toda a alimentação (refeições e café da manhã). A hospedagem é feita na própria comunidade na casa dos agricultores. Desta forma pedimos para que tragam redes e cordas. A todos os convidados/as, em especial os agricultores/as, pedimos que tragam sementes caboclas para o belo momento da Troca de Sementes.

Confira abaixo a entrevista com Carlos Pereira e, em seguida, toda programação do encontro.

Qual o objetivo do encontro?
O Encontro de Lavradores e Lavradores da Região do Munim (ELLRM) é realizado anualmente há 3 décadas tendo como promotora a Animação dos Cristãos no Meio Rural (ACR) - organização histórica do movimento de trabalhadores/as rurais na luta destes por direitos, em especial pela reforma agrária – e tem como principal objetivo fortalecer a articulação e formação política dos/as agricultores/as em torno de temáticas e bandeiras importantes, como Reforma Agrária, Meio Ambiente, SAN, discussão sobre o desenvolvimento rural em bases sustentáveis e solidárias (tendo os princípios e práticas da agroecologia e economia solidária como balizadores deste desenvolvimento em contraponto ao agronegócio), etc. A cada Encontro é escolhido o tema do próximo sempre considerando o contexto socioambiental e econômico atuais e possíveis cenários, além de demandas e necessidades  específicas construídas em cada evento.

Quais as expectativas de vocês com ele?
O Encontro de Lavradores/as da Região do Munim é o maior evento permanente promovido por agricultores/as na Região e por que não dizer, um dos maiores do Estado do Maranhão – na medida em que reúne uma média 250 pessoas a cada ano. É sempre um momento de diálogo, confraternização, troca de conhecimentos e renovação de forças na luta pelo alcance de direitos e resgate histórico de personagens que ajudaram construir toda uma trajetória de lutas e conquistas. Ao mesmo tempo, o ELLRM tem se constituído em um importante espaço encaminhamento de pautas que vão desde a denúncia dos desmandos dos órgãos oficiais executoras de políticas relacionadas à reforma agrária, meio ambiente, SAN, etc. até momentos de discussão crítica sobre os impactos dos grandes projetos sobre as populações tradicionais da região e na formulação de estratégias de enfrentamento ao mesmo e promoção e manutenção dos direitos, passando pela discussão dos princípios e práticas da agroecologia e economia solidária como práxis produtiva e de intervenção no mercado (mas também com viés político) que propiciam à agricultura familiar intervir no processo de desenvolvimento local, ressaltando a necessidade de seu caráter endógeno e emancipador das populações excluídas pelo modelo de desenvolvimento vigente.  
Para o 31º Encontro, que será realizado agora, no final de julho/2013 no povoado Mirinzal em Morros e terá como tema Meio Ambiente e Produção Sustentável , a expectativa é a melhor possível, pois pela primeira vez será possível realizar intercâmbios de experiências e inovações de base agroecológica. Por sinal, a escolha desta comunidade e do tema no último Encontro, foram deliberadas no sentido de propiciar esses momentos de troca de experiência in loco com as famílias agroecologistas desta localidade com agricultores/as (agroecologistas, em transição, ou mesmo “convencionais”) de toda a região.
Afora isso temos a expectativa de que o 31º Encontro ELLRM a mesma acolhida e hospitalidade de sempre da comunidade que o sedia e muita alegria e energia com a apresentação de brincadeiras tradicionais como o tambor de crioula, bumba meu boi, dança do coco e forró pé-de-serra existentes nas comunidades rurais com toda sua autenticidade e sinceridade. 

Que resultado se espera do encontro?
Os resultados esperados de um ELLRM são, como sempre, múltiplos e de várias ordens. No 31° Encontro dos Lavradores/as da Região do Munim, um dos principais é que o mesmo surta um efeito multiplicador que consiga sensibilizar um maior número de agricultores/as a desenvolver os princípios e práticas da agroecologia a partir do (re)conhecimento de práticas com alto poder de replicabilidade, sem a utilização de agrotóxicos e aproveitamento sustentável da agrobiodiversidade local. Para isso acontecerão 07 oficinas facilitadas por agricultores/as e técnicos/as, visitas a quintais produtivos que trabalham sistemas integrados de produção, além do tradicional (e sempre emocionante) momento de troca de sementes caboclas. Outro resultado esperado é que se avance na interlocução com os órgãos públicos (INCRA, prefeitos e suas secretarias municipais, em especial as de agricultura, que estarão presentes) sobre a necessidade de implementarem políticas de ATER - associadas a políticas de investimento, crédito, formação, etc - que tenham a agroecologia como base tecnológica e metodologia de intervenção.
Por outro lado, espera-se uma maior sensibilização no que tange à diversificação de estratégias de comercialização, com mais agricultores/as fortalecendo de circuitos curtos de comercialização (maior participação no processo de Feiras Agroecológicas quinzenais realizadas na Região do Munim) e incrementando as cadeias agroalimentares locais ao acessar e operar as políticas do chamado Mercado Institucional (em especial, através do PAA e PNAE). A Feira que será realizada durante o Encontro aliada a exposição sobre a Feira Agroecológica de Morros e falas sobre o “estado da arte” da implantação do PNAE em municípios da região poderão contribuir neste sentido, disseminando os princípios e práticas do Comércio Justo e Solidário.
Outro resultado esperado é que se fortaleça o processo de regulamentação da Lei N° 53/2011 - que trata da proibição e propagação do cultivo de monoculturas e a limitação das existentes nas áreas rurais do Município de Morros - a partir da discussão do ante-decreto que a regulamentará. A Lei é uma demanda construída nas discussões sobre as ameaças do avanço do agronegócio em Encontros anteriores - sendo encampada pela vereadora Núbia Matos (sua autora) - e que teve no 29º ELLRM a primeira audiência pública de um processo que culminou com sua aprovação por unanimidade pela Câmara de Vereadores posterior publicação pela prefeita. Portanto, a discussão sobre a regulamentação da Lei com os agricultores/as durante o ELLRM, a exemplo do processo de construção e aprovação da mesma, poderá conferir maior legitimidade ao Decreto e dificultar futuras manobras de tentativa de  flexibilização ou mesmo de anulação da mesma por parte do agronegócio, como já se observou em outros municípios com legislações congêneres.

Que próximos passos devem ser dados após o encontro?
Entre um Encontro e outro as suas principais deliberações são encaminhadas junto as organizações representativas dos trabalhadores/as rurais (STTRs, FETAEMA, etc.) e órgãos públicos que executam políticas correlacionadas as temáticas já citadas. A Comissão Permanente do ELLRM, também eleita e renovada a cada e evento, é a “asseguradora” do processo e juntamente com organizações da sociedade civil (como a TIJUPÁ, que historicamente assessora o Encontro), encaminha e monitora suas principais deliberações apresentado-as nos Encontros subsequentes.

 
31º ENCONTRO DE LAVRADORES E LAVRADORAS DA REGIÃO DO MUNIM

“Meio Ambiente e Produção Sustentável”

Local: Povoado Mirinzal – Morros/MA
Período: 25 a 28 de Junho de 2013

PROGRAMAÇÃO

DIA 25/07 (QUINTA-FEIRA)

A partir das 15:00hs Inscrição e acolhida
18:00 hs Jantar
19:00 hs Abertura: boas-vindas, apresentação das comunidades
19:30 hs Apresentação da Programação do Encontro
20:00 hs Acordos de convivência e distribuição de tarefas.
20:30 hs Apresentação do vídeo “O veneno tá na mesa”.
NOITE CULTURALApresentação de coreografia e Dança do Coco
DIA 26/07 (SEXTA-FEIRA)

III SEMINÁRIO DE PRÁTICAS AMBIENTAIS SUSTENTÁVEIS
08:00 hs Mesa: Meio ambiente: aspectos legais e discussão da Regulamentação da Lei Municipal N° 53/2011 (que impede o aumento ou criação de áreas de monocultivos no município de Morros)
·      Expositores/as: Promotoria de Morros, Secretaria de Meio Ambiente de Morros, Ex- vereadora Núbia Matos
- Debate em plenária
10:30 hs 2ª Mesa: Agroecologia como Política Pública e Prática Produtiva
·      Expositores/as: Rede de Experimentadores/as do Território Lençóis/Munim, TIJUPÁ e representante INCRA
- Debate em plenária
12:00 Almoço
INTERCÂMBIO DE PRÁTICAS AGROECOLÓGICAS
14:00 hs  Exposição sobre a importância da experimentação participativa
·      Expositores/as: Equipe técnica da TIJUPÁ
14:15 hs Plenária: Organização, metodologia e distribuição das oficinas
14:30 hs Oficinas
·      Facilitadores/as: Agricultores/as e equipe da TIJUPÁ
1.    “Cuidados com as Plantas”
2.    “Cuidados com os animais” (saúde e nutrição)
3.    Defensivos naturais
4.    Horticultura
5.    Agroindústria Caseira (doces e licores com frutas nativas)
6.    “Remédios caseiros”/plantas medicinais
7.    Produtos Alimentares “Locais”
8.    Produtos Não - Alimentares (PNAs)
17:00hs  Socialização dos trabalhos realizados
18:00 hs Jantar
NOITE CULTURAL - Dança de São Gonçalo e Bumba meu boi

DIA 27/07 (SÁBADO)


FEIRA AGROECOLÓGICA – durante todo o dia de sábado e domingo de manhã
ESTUDO BÍBLICO
08:00 hs Estudo Bíblico: A criação do Mundo no Livro de Gêneses
·           Facilitadores: - Diácono Carlos e Patrício (ACR Bacabal)
12:00 hs Almoço
POLÍTICAS PÚBLICAS E OUTRAS AÇÕES EM PROL DA AGRICULTURA FAMILIAR
14:00 hs  Mesa-redonda: Políticas Públicas e ações de iniciativas populares para o fortalecimento da agricultura familiar
·           Expositores/as: Secretaria de Agricultura de Cachoeira Grande e LABEX (experiências com agricultores em Cachoeira Grande), Secretaria de Educação de Morros (PNAE), agricultora participante da Feira Agroecológica de Morros
- Debate em plenária
16:00 hs Visita ao PAIS - Produção Agroecológica Integrada e Sustentável
17:00 hs Apresentação do vídeo “Semente da Paixão” e  Troca de sementes
18:00 hs Jantar
20:00 Definição da sede do 32º Encontro de Lavradores
NOITE CULTURAL - Forró pé de serra
DIA 28/07 (DOMINGO)
08:00 hs Apresentação da sistematização dos encaminhamentos aprovados durante o Encontro e definição de prioridades
09:30 hs Prestação de Contas
10:30 hs Avaliação do Encontro e Eleição da Nova Comissão Organizadora do Encontro 
11:00 hs Missa
13:30 hs Almoço

Nenhum comentário: